quinta-feira, 19 de abril de 2018

Apresentação de projeto

Imagem relacionada
Os escritórios de arquitetura têm estratégias próprias para convencer os clientes a respeito de seus projetos. Para isso, promovem sessões com a apresentação de seus trabalhos, que incluem palestras, projeção de imagens e introdução de conceitos. É importante que essas apresentações sejam didáticas e criativas.
Antes de começar a apresentar o projeto, é imprescindível fazer uma introdução para destacar, em um breve comentário, o que está sendo planejado pelo escritório. Pactuar desse briefing é fundamental para que cliente e arquiteto aproximem-se da meta a ser atingida. 
A cada projeto é importante também que seja definido um conceito, ou seja, a linha mestra que vai nortear a mensagem contida no projeto. É uma maneira de garantir unidade ao trabalho que está sendo apresentado.
A partir do conceito, é possível apresentar então algumas opções ao projeto, com diferentes soluções estéticas, de forma a atender às necessidades do cliente. "Ao iniciar a apresentação de um projeto, procuro destacar aspectos relevantes do programa de necessidades e do organograma de funções da edificação, e descrever como tais aspectos foram contemplados no projeto", explica o arquiteto Lineu Passeri Junior.
A APRESENTAÇÃO DO PROJETO
As apresentações devem ter o objetivo de captar a atenção dos participantes desde o início e ter duração de uma hora, em média. A parte falada da apresentação deve ser planejada, de modo que tenha um timing envolvente.
"No caso de uma apresentação a um júri ou a um cliente corporativo, a recomendação é ir direto ao assunto e mostrar aquilo que motivou o projeto. Em geral, o uso de jargão profissional é muito ruim, pois banqueiros, diretores de empresas, diretores de hospitais não têm familiaridade com as idiossincrasias dos arquitetos. Uma linguagem simples e direta é o melhor caminho", diz Paulo Bruna, do escritório Paulo Bruna Arquitetos Associados.
A apresentação das imagens do projeto pode ser feita por meio de animações, filmes e fotos. A quantidade de imagens deve variar entre quatro e seis, e incluir plantas, cortes, fachadas e quadros de área.
Atualmente, quase todos usam o programa Power Point para apresentação de imagens, mas o futuro próximo aponta para tecnologias de novas mídias, com a sofisticação de apresentações em 3D.
No escritório Roberto Julião Arquitetura e Urbanismo, uma equipe de oito arquitetos com conhecimentos em programas de criação é que prepara as imagens. O escritório possui sala própria para esse tipo de apresentação, com capacidade para dez pessoas.
"Demonstramos o conceito do projeto, chamado projeto conceitual de plantas e cortes. Exibimos ângulos diferentes, com imagens inusitadas e filmes. Brincamos que fazemos um strip-tease do projeto, com imagens de plantas coloridas, para encantar os clientes", conta Renato Siqueira, sócio-diretor do escritório Ricardo Julião Arquitetura e Urbanismo.
"Mais do que belíssimas apresentações, é importante que o projeto tenha conteúdo, apresentando uma solução clara e funcional.  A apresentação deve servir de suporte para o seu discurso e não o contrário", afirma a arquiteta Daniela Corcuera, do escritório Casa Consciente.
"Eu recorro a fotografias e vídeo, quando possível. Bons desenhos (em plantas, cortes e elevações) e boas perspectivas internas e externas (maquetes eletrônicas) são indispensáveis. Uma maquete também é um excelente instrumento, se o orçamento do projeto permitir. Pranchas, somente em concursos", acrescenta Passeri Junior.
MODOS DE APRESENTAR
Para que uma apresentação não se transforme em um tédio, é interessante oscilar o tom de voz e eventualmente lançar algumas perguntas, ainda que sejam apenas questionamentos, para testar a atenção dos ouvintes. Fazer algumas brincadeiras também é aconselhável para que os participantes relaxem.
 "Gosto de apresentar uma planta de referência, com o terreno limpo, por exemplo, se for o projeto de uma edificação nova, ou uma planta do arquitetônico existente, se for um projeto de reforma ou interiores. Dessa forma, o cliente consegue comparar o atual com o projeto proposto", diz Daniela Corcuera.
É importante ser didático na hora de explicar o projeto, mostrando ilustrações, croquis, maquetes volumétricas e até fazendo mímicas ou "teatralizando" a apresentação. Também é fundamental estar seguro da compreensão das soluções apresentadas, perguntando se há dúvidas, ou mesmo pedindo para o cliente reproduzir o que foi apresentado. 
Mais uma vez, evite os termos técnicos. Entretanto, pode ser interessante ampliar o repertório de seu cliente, utilizando novos termos, seguidos de uma breve explicação.
DOCUMENTAÇÃO DO PROJETO
 A documentação deve conter as informações necessárias para a compreensão das soluções apresentadas aos clientes, nos seus diferentes estágios (estudo preliminar para o cliente, anteprojeto para projetistas complementares e projeto executivo para os executores da obra).
A entrega do material apresentado deve dar condições de pleno entendimento do projeto.
"Costumo preparar um caderno em formato A3 ou A2 com toda a documentação apresentada em Power Point (plantas, cortes, elevações, fotos, perspectivas, quadro de áreas e estimativa de custos) para deixar com o cliente após a apresentação", explica Passeri Junior.
ENCERRAMENTO
As dúvidas e perguntas precisam ser tratadas de forma natural, pois isso representa o interesse do cliente. Assim, se o cliente se mostrar inseguro com a compreensão, o arquiteto deve tentar nova abordagem e não simplesmente repetir o que acabou de expor.
As eventuais dúvidas que surgirem também podem ser deixadas para serem discutidas após a apresentação. Além disso, é bastante comum que se organize uma reunião extra para discutir diferentes soluções.
"Gosto de finalizar pedindo a opinião do cliente a respeito do projeto, suas impressões, pontos positivos e negativos e, mais importante, se atendeu a sua expectativa", diz Daniela Corcuera. "Costumo encerrar a apresentação com uma estimativa de custos da obra, juntamente com uma série de imagens - maquetes eletrônicas - de diversos ângulos do edifício, oportunidade em que destaco os detalhes técnicos e estéticos mais relevantes do projeto", diz Passeri Junior.
As apresentações são bem-sucedidas, fazem parte do planejamento do escritório. Conquistam clientes e garantem projetos. "É um fator essencial para o sucesso do nosso trabalho", diz Roberto Siqueira.

Passo-a-passo, um exemplo
IntroduçãoApresentação do programa de necessidadesApresentação do organograma de funçõesApresentação das restrições legais e técnicasApresentação do partido arquitetônico
Localização do empreendimentoNa cidadeNo bairroNa quadra
Descrição do entornoVista aérea (Google Earth)Levantamento fotográficoVídeo (quando possível)
Implantação do edifícioDescrição do movimento de terra (se houver)Desenho de implantação (em planta)Um ou dois cortes esquemáticos
Descrição do edifícioPlantas dos pavimentos com sugestão de mobiliárioCortes do edifício com indicação da escala humanaElevações e fachadasPerspectivas internas e externas (maquete eletrônica)Maquete "de verdade" (quando possível)
Dados gerais do empreendimentoQuadro de áreasEstimativa de custos
Fonte: Lineu Passeri Jr.

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Casa cheia de charme!

Casa compacta, com três itens de sucesso: muito vidro, concreto aparente e madeira.















terça-feira, 17 de abril de 2018

segunda-feira, 16 de abril de 2018

"O olho de Binhai”

Essa é a biblioteca conhecida como "O olho de Binhai”, localizada no distrito cultural de mesmo nome, em Tianjin, na China, é um verdadeiro paraíso. Foi inaugurada em 2017, a biblioteca tem cinco andares, em uma área que cobre 34 mil metros quadrados e pode armazenar até 1,2 milhão de livros!

Projetada pela empresa de design holandesa MVRDV, a biblioteca serve de modelo para o mundo, já que os livros físicos seguem sendo a preferência e a paixão da maioria dos leitores.

Com ares de filme futurista dos anos setenta, o lugar é realmente impressionante. Assim como impressiona o tempo que levou para que fosse construída: apenas três anos!













domingo, 15 de abril de 2018

Sou arquiteto

Sou arquiteto,
Aquele que dizem ser engenheiro frustrado,
Decorador disfarçado,
Esquisito, meio pirado,
Às vezes alienado, outras, por demais engajado;
Às vezes de Havaianas, outras engravatado.

Sou arquiteto,
Aquele que chamam de sonhador;
Ah! pudesse eu ter meus sonhos de volta,
Mas sou ainda um aprendiz na escola da vida;
Dominei a forma, distribuo espaços,
Mas muitas vezes me sinto fora de esquadro,
Perdido em linhas paralelas demais, 
Numa escala indefinida.

Mas sou arquiteto.
Sou poeta,
E sou muito mais que um sonhador,
Porque possuo em cima da velha prancheta,
Projetos para todos os sonhos;
Casas para abrigar um novo amor;
Caminhos para chegar ao arco-¡ris;
E jardins para o aconchego do entardecer.


sábado, 14 de abril de 2018

ESTANTE ECO-CHIC

Criação do artista britânico Claire Danthois em parceria com a Newton Vineyard. Construída com materiais reaproveitados, a estante eco-chic é uma escultura, feita para armazenar e degustar vinhos. Utiliza madeira de barris da própria Newton, assim como outros com cerca de 300 anos. Outra característica é que as 112 partes representam as 112 áreas de plantio da vinícola. Foram construídos cinco delas: uma ficará com a Newton Vineyard e as outras serão mostradas em diversos eventos pelo mundo. Uma delas será leiloada em prol de uma ONG americana.




sexta-feira, 13 de abril de 2018

20 acessórios que qualquer arquiteto gostaria de ter

Alguns brinquedos de alta tecnologia que certamente inspirarão e aumentarão sua criatividade de novas maneiras. 

1. Kit de Escrita Inteligente da Moleskine
Combina tecnologia digital e analógica para uma forma simples de documentar e compartilhar notas - perfeito para capturar ideias em movimento. Composto por três elementos - o Paper Tablet, o Moleskine Pen + e o Moleskine Notes App - os usuários têm a garantia de uma experiência integrada e transparente.


2. 3Doodler
Como algo de Back to the Future, o 3Doodler é simplesmente inspirador. Usando apenas uma caneta, estruturas tridimensionais podem ser criadas na onda de um dedo. As possibilidades são limitadas apenas por sua imaginação.


3. Cube
 A pequena caixa branca é um digitalizador de cores portátil, que permite aos usuários capturar qualquer cor, em qualquer superfície, com o toque de um botão.


4. Turnikit
As câmeras de smartphone revolucionaram o mundo da fotografia, dando a todos com uma conta no Instagram a plataforma para compartilhar seus snaps. Um passo além é o iPhone SLR mount, o Turnikit, que coloca o usuário no controle total do foco de uma imagem ou vídeo. Se você pensou que Hudson era seu melhor filtro, pense novamente.


5. Instax Mini 8
A finalidade que já foi associada à fotografia de "um clique", infelizmente, não é mais. Câmeras digitais e smartphones permitem que várias fotos sejam tiradas, sem a preocupação de usar muito filme. O Instax Mini 8, no entanto, recaptura a magia da fotografia "instantânea", sem o volume de seus predecessores. 


6. Cyber ​​Clean 
Massa de Limpeza Eletrônica Somos todos culpados de deixar cair o biscoito estranho nos nossos teclados. Mas graças ao Cyber ​​Clean, ninguém nunca precisa saber. Tanto não-tóxico como biodegradável, a fórmula suíça é um composto de limpeza projetado para penetrar nesses lugares complicados e de difícil acesso.  


7. Huion L4S LED Pad Light 
Esta almofada de luz super fina e A4 é a ferramenta perfeita para designers. Usando tecnologia protetora de visão, permite um desenho confortável. O brilho máximo de 1500 Lux também torna o rastreamento muito fácil. Basta conectar ao seu computador através da porta USB embutida.


8. PANTONE Capsure
Quando se trata de correspondência de cores, nada supera a ajuda da tecnologia para obter o seu ponto de tonalidade. O Pantone Capsure é uma solução completa de correspondência de cores que permite aos usuários inspirar-se em qualquer superfície, material ou tecido. Pode até obter cores nos padrões mais detalhado


9. Glowforge - 3D Printer
Impressora laser 3D sem fio que é pequena o suficiente para caber em um desktop, integra-se aos programas de design mais populares e armazena todos os designs e dados em uma solução de nuvem. Embora a impressão 3D ainda não seja um item básico no escritório, ela definitivamente está no topo da nossa lista de desejos.


10. Google Cardboard
O Google Cardboard oferece a experiência da realidade virtual de uma maneira simples, divertida e acessível. O visualizador básico começa com apenas 15 libras, tornando-se uma opção viável para os designers sem quebrar o banco. Conecte-se ao seu smartphone e descubra um mundo virtual ao seu alcance.


11. Satechi Type-C USB
O hub USB Satechi Type-C permite que você use seus periféricos USB antigos convertendo uma porta USB tipo C em três portas USB 3.0, um slot para cartão SD e um slot para cartão Micro SD. Os usuários de Mac vão se perguntar como eles viveram sem isso. 


12. eora 3D 
 O que começou como uma engenhosa campanha do Kickstarter agora é um produto manufaturado disponível para pré-encomenda. Usando a tecnologia laser, a equipe da eora 3D criou um sistema que transforma um smartphone em um scanner 3D de alta precisão. Disponível apenas para encomenda  


13. SanDisk Connect Wireless Stick 
 A SanDisk lançou uma unidade flash que funciona com seu computador, telefone e tablet, para transferir arquivos grandes sem fio, além de transmitir e compartilhar vídeos e músicas em HD. Perfeito para mover várias pastas de trabalho de design sem qualquer aborrecimento.


14. Solar Paper
Primeiro carregador solar do mundo - tão fino e ultra leve que pode ser colocado dentro do seu notebook. Aproveite o poder do sol para garantir que seus eletrônicos nunca sejam pegos de surpresa


15. OnHub
O OnHub do Google é um roteador mais rápido projetado para lidar com a demanda geral de melhor Wifi. Transmita, faça o download e compartilhe o conteúdo do seu coração, sem o medo de um buffer constante. 


16. Samsung Gear 360 
 Embora o Samsung Gear 360 se pareça com uma versão em miniatura do BB-8, seu poder não deve ser subestimado. Compreendendo as lentes frontal e traseira, a câmera compacta oferece um campo de visão completo de 360 ​​graus.


17. Foldio
Quando você está em movimento, pode ser complicado tirar boas fotos. Pouca iluminação e fundos inestéticos podem prejudicar seriamente o resultado de seus snaps. Graças ao Foldio, um estúdio de fotografia portátil, você pode controlar o ambiente de um tiro independentemente de onde estiver no mundo.


18. Scribble Pen
O Scribble Pen foi descrito como "como viver no futuro". O processo é simples: ligue a Scribble Pen, digitalize qualquer objeto e rabisque usando a cor digitalizada. Você também pode acompanhar suas cores em uma biblioteca personalizada por meio do aplicativo.


19. The Cube
O Cube é um projetor móvel em miniatura que transforma qualquer tela em uma "experiência cinematográfica" com o toque de um botão. Tire sua TV da parede para o mundo ou organize uma apresentação profissional em qualquer lugar. 


20. Lima 
 Quando você é designer, o armazenamento virtual é uma das ferramentas mais importantes do seu kit. E como ninguém quer perder tempo se preocupando com soluções de armazenamento em nuvem, a Lima oferece um software completo para cobrir todas as suas necessidades. Seja salvando arquivos grandes ou gerenciando o acesso off-line, eles estão garantidos.

https://www.creativeboom.com

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Casa Loba - Tomé, Chile.

Talvez a única distinção entre objetos e coisas seja sua escala. Mais próximo a qualquer coisa natural, em sua escala ambígua, essa pequena edificação é mais do que uma cabana, porém, menos do que uma casa. Como um bloco opaco, um objeto monolítico pesadamente ancorado na beira de um precipício, em frente a uma reserva de leões marinhos na costa do Oceano Pacífico.















 


 https://www.archdaily.com.br